A Comissão Organizadora do Festival Internacional de Imagem de Natureza (FIIN) apresenta os 5 membros que integram o Júri do concurso de Curtas-Metragens da Edição de 2018. Relembramos que o concurso está aberto até 30 de junho de 2018. Consulte o regulamento nesta página.

 

António Valente

António Valente é doutorado em cinema e atualmente é docente na Universidade de Aveiro e na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Realizador e produtor de cinema, os seus filmes foram distinguidos com três centenas de prémios em festivais dos cinco continentes. Produziu e corealizou a primeira longa-metragem da animação portuguesa. Desde 1997 dirige o festival “AVANCA – Encontros Internacionais de Cinema, Televisão, Vídeo e Multimédia”.

 

João Branco

João Branco nasceu em Paranhos (Porto) em 1967. Licenciado em Engenharia Florestal pela Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro. Foi membro da direção do EEB (European Environmental Bureau) em Bruxelas (2012-2015). Foi presidente da Direção da ANESF – Associação Nacional de Engenheiros e Técnicos do Sector Florestal (2010-2017). Atualmente é presidente da Direção Nacional da QUERCUS, Associação Nacional de Conservação da Natureza, cargo que desempenha desde 2015.

 

José Sousa

José Sousa é licenciado e Mestre em Comunicação e Multimédia e doutorado em Informática. Atualmente é professor na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro, onde leciona na área da Fotografia, Audiovisual e Multimédia e colabora na lecionação da Unidade Curricular de Animação Multimédia. É o responsável técnico pelo Laboratório de Artes Visuais e Multimédia da UTAD. Foi membro de júris em concursos nacionais e internacionais de fotografia, cinema, vídeo e televisão. Vencedor de concursos nacionais de fotografia de natureza, com publicações em revistas de referência na temática.

 

Mário Branquinho

Mário Branquinho é Licenciado em Ciências Sociais e Mestre em Animação Artística. É técnico Superior do município de Seia e programador da Casa Municipal da Cultura de Seia. É diretor e fundador do CineEco, o festival internacional de Cinema de Ambiente mais antigo que se realiza em Portugal. Tem sido júri em vários festivais internacionais de cinema de ambiente, que integram a Green Film Network (GFN). É membro da Direção da GFN, que reúne 40 festivais de todo o mundo.

 

Paulo Araújo

Paulo Araújo é designer gráfico, ilustrador e caricaturista. Tem trabalhos publicados nos principais diários nacionais. Foi colaborador do suplemento económico “Dinheiro Vivo” e das revistas “Visão” e “Lux Woman”. Publicou no “Courrier International” (edição francesa) e na conceituada revista internacional de arte digital “Exotique”. Foi co-fundador e subdirector da revista “Periférica” (2002-2006), sucessora do “Eito Fora – Jornal de Vilarelho” (1998-2002), do qual também foi um dos fundadores. Editou e co-realizou vários documentários produzidos pelo Museu do Som e da Imagem. Realizou algumas curtas-metragens de ficção, entre as quais “Nico – A Revolta” (2013) e “O Tesouro” (2015), que integraram a selecção oficial do MOTELx – Festival Internacional de Cinema de Terror de Lisboa.